Leituras de Plano Estratégico

Introdução

A visão operacional de planos estratégicos para instituições de saúde implicam no trato das especificidades que geralmente escapam da visão teórica.

No primeiro momento podemos resgatar plano como superfície sobre a qual assentam-se retas de direção ou cenário sobre o qual visualizam-se guias direcionais para a instituição. Enquanto que estratégia consiste em artes de traçar planos. Consolidando, plano estratégico abriga planos direcionadores da instituição. A questão é o entendimento do que é plano estratégico de uma instituição de saúde.

Cada instituição de saúde é operacionalizada por conjuntos de ações resolutivas, inerentes às suas linhas de cuidados assistenciais, que resultam no atendimento de seus clientes. Essas ações contemplam, deterministicamente, aspectos técnicos(o que e como), operacionais(com quem e com o que), administrativos(ferramentas administrativas) e econômico-financeiros(demanda, oferta, recursos, custos, receitas, desempenhos).

Assim, a elaboração de um Plano Estratégico para Instituição de Saúde passa pela questão da visão operacional. Em outras palavras, há que se fazer modelagens que permitam articular, numericamente, os programas das linhas de cuidados assistenciais da instituição de saúde em questão com os seus recursos, custos, receitas e desempenhos, no tempo, por setor e procedimento.

Em outras palavras, a visão convencional das interatividades entre missão, diretrizes, objetivos e metas é aquela dos módulos expositivos. Preponderantemente, são amigáveis e com pouco comprometimento com os aspectos Técnicos articulados com os Operacionais, Administrativos e Econômico-Financeiros respectivos. Diagramando, temos:

A visão Operacional das interatividades entre missão, diretrizes, objetivos e metas é aquela que exige, deterministicamente, o conhecimento dos processamentos múltiplos das complexidades de detalhes e das complexidades dinâmicas - das Instituições de Saúde.

Assim, precede as metas o mapeamento dos pontos de estrangulamentos com as especificações e quantificação dos recursos necessários e suficientes às respectivas remoções, no tempo. O comprometimento com o "mundo" operacional é pleno.

É recomendável consolidar a visualização do exposto através da Arquitetura Básica de elaboração do Planejamento Estratégico, Plano Diretor, Diagnóstico, Prognóstico e Tratamento para Instituições de Saúde, ou seja:

Voltar